Como configurar o Yoast SEO para WordPress Corretamente

Como configurar o Yoast SEO para WordPress Corretamente

Muitos donos de site têm grande dificuldade para compreender SEO, mas não precisa ser assim.

Mesmo que existam muitas vantagens em contratar um Expert em SEO, há coisas que você pode fazer sozinho usando ferramentas SEO e sistemas de gerenciamento de conteúdo personalizável.

Hoje, irei escrever sobre uma ótima combinação dessas duas coisas — WordPress e Yoast SEO.

Caso você esteja procurando por uma boa plataforma para hospedar o seu site que ao mesmo tempo seja fácil de usar e personalizável, pode ter certeza de que esta plataforma é o WordPress.

O WordPress foi originalmente lançado em 2001 como b2 cafelog, e hoje sustenta cerca de 26% da internet.

Todos os dias, mais de 500 sites são criados através da plataforma.

É muito simples aprender a utilizar o WordPress, o que acaba facilitando a entrada de muitos possíveis editores e donos de site.

pasted image 0 2135

O WordPress é altamente personalizável, afinal, é baseado em um software livre, o que significa que programadores do mundo inteiro podem desenvolver plugins para ele.

Esses plugins permitem uma variedade de personalizações, como por exemplo:

  • Adicionar botões para compartilhamentos
  • Obter estatísticas sobre compartilhamentos
  • Procurar por spam nos comentários
  • Criar galerias e slideshows
  • Realizar otimizações para buscas

E isso não é tudo.

Veja agora alguns dos Plugins mais populares para WordPress:

pasted image 0 2159

Você pode encontrar estes Plugins mais populares ao se dirigir até o painel do seu WordPress, e então clicar em Plugins > Adicionar Novo > Populares.

pasted image 0 2184

Agora que pude explicar um pouco sobre o WordPress e como os plugins são uma parte importantíssima desta plataforma, vamos seguir para um tutorial sobre Yoast SEO.

Ele é um plugin extremamente útil e você ficará de fora caso não o utilize.

O que é Yoast SEO e como ele funciona?

Yoast SEO, também conhecido como Yoast, é um plugin para WordPress que facilita o uso de SEO on page.

pasted image 0 2111

O slogan do plugin é “SEO para todos” e ele é incrivelmente acessível, podendo ser utilizado por qualquer um, não importando o nível de experiência em SEO.

Uma das minhas coisas favoritas sobre o Yoast é a simplicidade, não sendo necessário nem saber programar para utilizá-lo.

Quando você usar ele, ele te guiará por todo o trajeto, até mesmo utilizando cores para sinalização de problemas além uma explicação de como resolver essas questões.

Veja um exemplo de como o plugin se parece no back end do seu site WordPress:

pasted image 0 2099

Logo eu irei explicar como fazer o download e instalação, por enquanto achei interessante só demostrar a aparência e como ele parece fácil de usar.

Há duas versões do Yoast — uma gratuita e uma paga. Caso você tenha um site pequeno, recomendo utilizar a versão gratuita, porém, caso você tenha um site maior ou mais técnico, acredito que será melhor utilizar a versão paga.

Ambas as versões proporcionam:

  • A possibilidade de ajustar seu título SEO, o slug da URL e a meta descrição
  • Dicas para otimização do seu título SEO, slug da URL e meta descrição
  • Pré-visualização da sua postagem, tanto em mobile quanto em resultados de busca do Google
  • Análises sobre o uso de palavras-chave
  • Um contador de links internos
  • Avaliações de legibilidade

Além disso, a versão paga proporciona:

  • Uma ferramenta de redirecionamento
  • Sugestões para links internos
  • Prévia de compartilhamentos em redes sociais
  • A possibilidade de focar em várias palavras-chave

Quando se é um iniciante, SEO pode parecer algo difícil e até mesmo assustador, e isso faz com que muitas pessoas pensem em deixar para aprender sobre ele posteriormente. Confie em mim, seria um erro terrível não aprender agora.

Você vai perceber que Yoast é muito fácil de usar, e eu estarei aqui para explicar detalhadamente sobre ele.

Como baixar e instalar o Yoast SEO no WordPress

Caso você já tenha o Yoast instalado no seu site, mas precisa de dicas de como configurá-lo e utilizá-lo, pode pular para o próximo título.

Se ainda não o instalou, fique por aqui.

Você deve começar entrando no back end do seu site WordPress.

pasted image 0 2101

Isso te levará para o seu painel WordPress. Depois, vá para a aba “Plugins.”

pasted image 0 2174

Clique então em “Adicionar Novo” no menu, isso irá te direcionar para a lista de plugins.

Digite “Yoast” na barra de pesquisa, que se encontra na lateral superior direita.

pasted image 0 2178

Ao encontrar o plugin, clique em “Instalar Agora.”

Sempre tenha cuidado ao instalar Plugins no seu site WordPress. Já que ele é um software livre, qualquer pessoa pode criar um, e mesmo que a equipe do WordPress faça um ótimo trabalho de monitoramento, há perigos.

Antes de instalar, dê uma olhada nas avaliações e nas atualizações, assim terá certeza de que o plugin ainda recebe suporte.

Depois disso você pode realizar a instalação. Ao clicar em “Instalar Agora,” o WordPress fará o download e instalação do plugin.

Após a instalação, será solicitado “Ativar” o plugin.

Assim que você realizar estes passos, estará tudo pronto.

Parabéns, você já tem o Yoast SEO instalado no seu site WordPress.

Ao observar o seu painel, poderá perceber na barra lateral esquerda a palavra “SEO”, lá você encontrará o Yoast.

pasted image 0 2126

O próximo passo após a instalação é configurar o Yoast SEO e aprender como aproveitar o máximo de suas funcionalidades.

Como configurar o Yoast SEO

Agora que você já tem o plugin instalado, pode fazer uso dele para utilizar SEO e atrair tráfego com o seu conteúdo.

O primeiro passo abaixo vai depender de você já ter utilizado algum outro plugin SEO antes do Yoast.

Se você utilizou, ele te dá a opção de importar as configurações deste antigo plugin, mas, caso não tenha utilizado, pode pular essa parte e ir direto para o tutorial de como configurar o Yoast SEO.

Na situação de ter utilizado outra ferramenta, vá para SEO > Ferramentas > Importar e Exportar.

pasted image 0 2116

Depois, selecione Importar de outros Plugins de SEO.

pasted image 0 2156

Você pode notar que é possível selecionar as configurações de outros plugins de SEO, dentre estes o All-in-One SEO, wpSEO e o Woo SEO Frameworks.

Selecione a ferramenta SEO que estava utilizando antes e então clique em Importar, assim o Yoast irá realizar a importação de todas as suas configurações, incluindo coisas como as suas configurações padrão do sitemap XML ou modelos de título padronizados.

ATENÇÃO: A opção de importar somente pode ser utilizada por usuários pagantes do Yoast, então caso você precise dessa funcionalidade, será necessário realizar o upgrade.

Se essa é a sua primeira ferramenta SEO você estará começando do zero, e mesmo que tenha importado as suas configurações de outro plugin eu recomendo checar o que demonstrarei abaixo, assim poderá aproveitar ao máximo o Yoast SEO.

Veja agora como configurar todas as funcionalidades do Yoast SEO e entender como elas atuam.

Comece clicando em SEO na barra lateral do WordPress, isso irá te direcionar para o painel de controle do Yoast.

pasted image 0 2175

Aqui você pode observar eventuais problemas SEO identificados, assim como notificações do plugin.

Iremos começar com o Tour de Introdução, que demonstrará o passo a passo de como configurar o Yoast SEO.

Se dirija para a aba Geral > Iniciar Tour para começar.

pasted image 0 2167

Será apresentada uma opção para você configurar sozinho ou pagar por um serviço de configuração.

Poderíamos pagar alguém, mas qual a graça nisso?

Veja como você pode configurar o plugin sozinho.

pasted image 0 2148

Estarei utilizando como exemplo um blog de pais para ensinar o passo a passo, porém, terei que riscar alguns detalhes sobre o site para demonstrar o processo.

Primeiro, o Yoast irá solicitar que você responda sobre a finalidade do site que está utilizando:

pasted image 0 2137
Eu escolhi a primeira opção, visto que estamos configurando o Yoast para um site que está no momento funcionando na internet.

Se você está fazendo isso para o seu próprio site, e esse site não tem fins de desenvolvimento, a primeira opção provavelmente é a sua também.

Caso escolha um site para fins de desenvolvimento ou testes, o Yoast impedirá que esse site seja classificado por ferramentas de busca, do contrário, isso poderia acarretar em diversos problemas, como conteúdo duplicado, por exemplo.

Por outro lado, se você escolher a opção de desenvolvimento ou testes para um site que está funcionando na internet, esse site não será encontrado por ferramentas de busca.

Tenha muita atenção ao escolher a opção.

Agora você precisa definir o tipo de site, algo bem simples. No meu caso, como estou utilizando um pequeno site para publicações, irei selecionar “Site de notícias.”

pasted image 0 2131

Depois, o Yoast irá perguntar se você é uma pessoa ou uma empresa. Neste exemplo, o site é para uma empresa.

Se você está criando um site pessoal, para um portfólio ou um blog pessoal por exemplo, responda que é uma pessoa, assim será solicitado o seu nome.

pasted image 0 2108

Se você selecionar Empresa, será solicitado o nome e uma imagem do logo da empresa.

Quando você terminar a etapa acima, o Yoast irá solicitar seus perfis em redes sociais. Adicione todos que puder.

pasted image 0 2172

Em seguida, vem uma parte um pouco mais difícil. Aqui o Yoast te pergunta sobre ‘Visibilidade por tipo de postagem,’ ou seja, ele está te pedindo que diga o que deve ser mostrado para as ferramentas de busca, ou que páginas não devem ser indexadas.

Caso queria entender isso melhor, pode aprender sobre quais páginas talvez devam ser bloqueadas para as ferramentas de busca aqui.

pasted image 0 2183

Em geral, você deve bloquear das ferramentas de busca coisas como mídia, páginas de agradecimento, páginas com versões compatíveis para impressão e páginas de depoimentos.

Deixarei essas configurações no padrão. Normalmente, você fará isso também.

ATENÇÃO: Caso você esteja usando um tema que tenha mais tipos de páginas, irão aparecer mais opções nesta seção.

Se aparecem mais opções, você deve decidir se deseja que estes tipos páginas sejam indexados ou não.

Essa próxima parte não tem erro, você basicamente deve responder se o seu site tem vários autores. No meu caso tem, então selecionei “sim.”

pasted image 0 2181

Se você planeja realizar publicações através de um só ou poucos usuários, selecione “Não,” assim o Yoast não irá indexar páginas de autores.

Depois, será solicitado que você conecte o Yoast ao Search Console do Google.

Caso você selecione “Reautenticar com o Google” será aberta uma nova janela, ali você deve entrar na sua conta do Google, isso te entregará um código que deve ser inserido no Yoast.

Se você ainda não usa o Search Console, recomendo criar uma conta assim que puder. A grande vantagem dessa ferramenta gratuita é que ela te dá acesso a milhares de dados.

pasted image 0 2114

E se você ainda não tem um Google Console pronto para uso, pule este passo e retorne posteriormente.

Agora vamos falar sobre as Configurações de Título.

Veja um exemplo do que irá aparecer nos resultados de busca ao lado do seu título SEO:

pasted image 0 2146

Digite o nome que você quer que apareça nos resultados de busca em “Nome do Website.”

No fim, não importa muito o tipo de separador que você escolher, eu particularmente utilizo um traço.

pasted image 0 2162

Em seguida, você pode assinar o newsletter do Yoast se desejar. Caso esteja trabalhando nisso sozinho, recomendo assinar para receber dicas e aprender mais sobre o tópico, mas saiba que não é algo obrigatório.

Pronto, você finalmente aprendeu como configurar o Yoast SEO.

Mas não se precipite, esse é só o começo. Agora é a hora de aprender a usá-lo.

Como usar o Yoast SEO

A maior parte dos usuários de WordPress só veem o Yoast em ação quando publicam uma nova postagem.

Isso faz todo sentido, pois o Yoast pode ajudar com SEO on page, e isso abrange palavras-chave, meta e otimização de títulos.

Vejamos agora como o plugin se parece. Também observaremos todas as funcionalidades que ele proporciona.

Assim que você escrever uma nova postagem vá ao fim da página, lá você irá notar o menu do Yoast, que se parece mais ou menos assim:

pasted image 0 2122

No topo do menu é possível ver três abas, uma analisa legibilidade e a outra palavras-chave. Se você comprar o plugin, poderá ver uma aba a mais, ela serve para palavras-chave adicionais.

Na barra lateral esquerda há outras funcionalidades, logo falarei sobre elas.

pasted image 0 2157

Primeiro, vamos analisar as abas que citei acima e ver como podemos fazer bom uso delas.

A primeira aba analisa a ‘legibilidade’, ou seja, ela irá avaliar o quão fácil é a leitura da sua postagem.

O Yoast usa sinalizadores simples no estilo de semáforos, eles mostram se você está indo bem ou não. O verde significa que está tudo bem, o amarelo que você precisa melhorar esse ponto, e o vermelho sinaliza que você deve se atentar a um problema.

A postagem que estou usando para exemplificar, como você pode ver, está relativamente boa, tendo somente um sinalizador vermelho.

pasted image 0 2170

Toda vez que o Yoast te mostrar um sinal vermelho você deve corrigi-lo, mas não se preocupe, o Yoast te ajudará com observações e soluções.

O sinal vermelho acima diz: “O seu texto contém dois casos onde 3 ou 4 frases consecutivas começam com a mesma palavra. Tente mudar isso!”

Isso é algo bem fácil de consertar. Além disso, o Yoast também vai te avisar de casos em que você utilize muita voz passiva, ou tenha frases complexas demais, ou até mesmo quando escrever títulos demasiadamente longos.

Agora, vejamos sobre a segunda aba, a de “Palavras-chave.”

Essa análise é algo mais complicado.

Aqui, você pode ter uma prévia de como o seu site vai parecer nos resultados de busca, a palavra-chave focada, e uma avaliação do Yoast sobre a otimização da sua postagem.

pasted image 0 2152

Você pode perceber que há muita informação aqui, irei te guiar nisso.

Passo 1: Atualize o seu título para SEO e a meta descrição.

Comece clicando em “Editar o snippet.”

pasted image 0 2119

O Yoast chama isso de título SEO, mas também pode ser conhecida como title tag.

Isso é algo muito importante no Google, então use o quanto desejar, desde que não passe de 60 caracteres.

Segundo a Moz, o máximo que o Google costuma mostrar em um resultado de busca é de 50 a 60 caracteres de uma title tag.

Se você ultrapassar esse limite, o Google vai cortar o seu título com reticências, dessa forma:

pasted image 0 2150

No caso acima, eu usei as reticências para criar um ar de curiosidade.

Porém, na maioria das vezes, você vai querer que o leitor consiga ver todo o título SEO que você se esforçou tanto para escrever.

Agora que você tem um título bem otimizado, é hora de focar no slug, também conhecido como URL. O WordPress cria automaticamente uma para você baseando-se no título, mas você pode modificar se assim desejar.

Normalmente, é desejável que a URL seja simples para facilitar o entendimento do usuário, e também que ela contenha uma palavra-chave, se possível.

pasted image 0 2104

O WordPress costuma fazer um ótimo trabalho ao criar esse tipo de coisa automaticamente, então não se sinta na obrigação de modificar.

Em seguida, você terá a meta descrição, ela é preenchida automaticamente com as primeiras linhas do seu artigo.

pasted image 0 2129

Nos resultados de busca, a meta descrição será as duas (o número pode variar) linhas abaixo do seu título SEO.

pasted image 0 2155

Você terá mais ou menos 160 caracteres disponíveis para capturar a atenção do leitor e conseguir que cliquem no seu artigo, então escreva sabiamente.

A Google já explicou várias vezes que a meta descrição não entra na lista de fatores para rankear, logo, não é algo que afeta diretamente o seu lugar nos resultados de busca.

Contudo, uma boa meta descrição pode aumentar o seu tráfego e cliques, o que de fato afeta o seu ranking indiretamente.

Veja as melhores dicas para escrever uma boa meta descrição:

  • Seja claro. Use a meta descrição para demonstrar ao leitor sobre o tópico da sua postagem. Os dê informações o suficiente para que saibam se a sua página é o que procuram.
  • Utilize palavras-chave. Isso não irá afetar diretamente o seu SEO, mas será um bom indicador para o leitor sobre o que é a sua postagem.
  • Seja persuasivo. Provoque os leitores, seja convidativo, atraia-os para clicar na sua postagem e saber mais.

Já falamos sobre o título SEO, o slug e a meta descrição, agora só resta a seção de avaliação do Yoast.

Nesta seção o Yoast dará sugestões sobre como aprimorar os itens que já foram mostrados anteriormente. Preste atenção nas sugestões e modifique tudo o que você observe que possa lhe ajudar.

Porém, pense nos seus leitores acima de tudo.

Não há mal algum em ignorar alguns sinalizadores amarelos ou vermelhos, caso decida que assim será melhor para os leitores.

Se você colocar a necessidade dos leitores em primeiro lugar, não há como errar.

Agora que já conversamos sobre as abas superiores, vamos dar uma olhada na aba lateral esquerda.

Lá você pode observar um semáforo, um símbolo de compartilhamento e uma engrenagem.

pasted image 0 2180

O semáforo é a parte de análises que vimos anteriormente.

O símbolo de compartilhamento te dá uma prévia da aparência da sua postagem no Facebook. Essa ferramenta é muito útil caso você use um programa de postagem automática.

Nesta seção, você pode escolher um diferente título, meta descrição e imagem para sua postagem no Facebook.

pasted image 0 2141

Esse não é um passo realmente necessário, mas pode ser bem utilizado caso você esteja direcionando sua postagem para um público específico no Facebook ou caso você queira fazer um teste com diferentes descrições.

Ao clicar no último ícone da barra lateral você será direcionado às configurações avançadas.

pasted image 0 2173

A indexação de meta robots é relacionada com a “Visibilidade por tipo de postagem” que vimos anteriormente ao configurar o Yoast SEO.

Deixe as configurações como estão, caso queira indexar no Google a sua página ou postagem.

Agora, se for uma página que você não quer indexar no Google, ou uma página de agradecimento, abra o menu suspenso e selecione a opção “não indexar.”

pasted image 0 2186

Se você estiver publicando novamente algum conteúdo, esse também é o lugar em que adiciona uma URL canônica.

Isso pode reduzir problemas com conteúdo duplicado, já que identifica ao Google a fonte original do conteúdo.

Por exemplo, isso pode ser muito útil se você tiver uma versão compatível para impressão de uma página ou se você sindicar conteúdo de outro editor.

Conclusão

Eu espero que esse pequeno tutorial sobre Yoast SEO possa ter respondido as suas dúvidas. Como você deve ter percebido, é uma ótima ferramenta SEO para donos de sites, de todas as formas possíveis.

Eu já a uso há anos e a recomendo para todos os meus clientes.

Você tem tido sucesso ao utilizar o Yoast? Me conte um pouco sobre as suas experiências.

4 Plugins gratuitos essenciais para WordPress

4 Plugins gratuitos essenciais para WordPress

Os Plugins são recursos extras que podem ser instalados em seu WordPress para ter mais funcionalidades e segurança.

Elegemos 4 Plugins indispensáveis e GRATUITOS para o seu site ou blog.

1. Wordfence ?

banner-Wordfence

Tenha o seu site mais seguro utilizando esse plugin. Nele você contará com sistema de firewall, login em duas etapas, bloqueios de IPs e monitramento do WordPress.

O Wordfence verifica todos os arquivos do seu site e avisa se houve algum infectada, bacana né?

2. Captcha ?

spamers

Bloquear os comentários spams do seu site é muito importante. Afinal, ninguém merece receber milhões de comentários falsos né? 😉

Os spammers são ruins tanto pra você quanto para os usuários que navegam em seu site. Com esse plugin, você poderá diminuir os spams e manter seu site protegido, oferecendo mais segurança aos seus usuários.

3. Google Analytics WordPress  ?

Google-Analytics-Featured

Você sabia que é possível integrar o Google Analytics no WordPress facilmente? Com o plugin configurado, você poderá monitorar todo o tráfego do seu site de maneira simples, rápida e fácil.

4. WordPress SEO ✒

seo

Se você tem um site, quer que as pessoas o encontre facilmente, certo?

Para que os mecanismos de busca indexem o seu site, é necessário deixá-lo otimizado. E esse plugin irá te ajudar nisso 😉 O WordPress SEO by Yoast é gratuito e irá permitir que você adicione título de SEO, meta descrição e palavras chaves para cada post e página do seu site.

A importância do certificado SSL

A importância do certificado SSL

Para quem pensa que o certificado SSL é exigido apenas para lojas virtuais, esta na hora de compreender a importância dele ativo em seu site.

O certificado SSL é um protocolo da internet para proteger a transferência de dados entre o visitante e o seu site.

Usar o protocolo HTTP normal significa que essa informação poderá ser invadida por hackers. É aqui que entra a importância do certificado SSL.

Hoje em dia todo e qualquer site, independente que seja loja virtual, blog, site institucional ou fórum, precisam de um certificado SSL. Esse certificado é verificado e destacado na barra de endereço do navegador com um sinal de cadeado verde.

Um site com SSL possui maior credibilidade, é mais seguro e ainda pode alcançar melhores posições no Google.

A fim de tornar a experiência de navegação do usuário ainda mais segura, o Google Chrome apontará os sites SEM certificado SSL (https://)  como inseguros.

A mensagem “não seguro” ficará visível na barra de endereço, junto a URL, indicando ao visitante que se trata de um site não confiável, ou seja, a troca de informações é vulnerável e está sujeita a fraudes. Essa decisão foi tomada para tornar o ambiente da internet ainda mais seguro.

Vamos te explicar algumas vantagens de ter o certificado SSL ativo em seu site.

▪️ SEGURANÇA

Ter um certificado SSL é muito importante. Afinal, a certificação SSL começou a se fazer necessária em todo e qualquer site da web. Criptografar o tráfego de um site por meio do SSL garante que nenhuma pessoa será capaz de capturar as informações enviadas entre os visitantes e a página web.

▪️ POSICIONAMENTO NO GOOGLE

Melhoria no ranqueamento: Todo site que tem certificado SSL acaba sendo privilegiado nas buscas orgânicas, se sobressaindo a sites sem HTTPS, ou seja, o conteúdo do seu site terá mais chances de ser indexado pelo buscadores ( Tais como Google, Yahoo e Bing).

▪️ RELAÇÃO DE CONFIANÇA COM VISITANTE

Navegar em um site que fornece essa camada de segurança, trás mais tranquilidade para o visitante ao navegar por todo conteúdo do seu site. Isso demonstra que você teve uma preocupação a mais.

E o seu site/blog/loja virtual, já esta seguro? Ainda não?

Se você ainda não possui o certificado SSL ativo e tem interesse em ativá-lo, disponibilizamos algumas opções pra vocês. Acesse nosso SITE.

Ainda tem alguma dúvida sobre os benefícios da criptografia SSL para o seu website? Entre em contato com nossa equipe e iremos te ajudar.

 

4 Dicas de SEO para alavancar o seu BLOG

4 Dicas de SEO para alavancar o seu BLOG

Você quer ter um blog de sucesso? Para isso é necessário investir um pouco do seu tempo nele. Blog não é apenas lançar e criar os posts. Tudo tem que ter um planejamento e dedicação.

Se você esta iniciando o seu blog por agora, é o momento de configurar o SEO dele, para ter um bom desempenho. Se você já tem blog por muito tempo, não se preocupe, você também pode ajustar e colher bons frutos.

1. Links Personalizados. 

A estrutura dos links devem estar personalizadas, ou seja, sem data de post, nomes aleatórios. Os links deve conter palavras CHAVES sobre o seu post. Você pode configurar essa opção dentro do painel do WordPress.

2. Títulos Atraentes

Utilizar uma palavra chave no título faz toda a diferença, utilize palavras que instigam a curiosidade dos seus leitores. E lembre-se, leitores gostam de instruções, listas, benefícios. Mantenha o título com 55 caracteres.

As pessoas AMAM listas, das mais simples às mais técnicas e profissionais. Títulos como “10 dicas que irão aumentar a conversão da sua loja virtual” ou “5 países para conhecer que não exigem visto” tendem a chamar mais atenção.

3. Plugin Yoast SEO

Essa ferramenta irá te mostrar tudo que pode ser melhorado em seu post, desde links até em tamanho das imagens. É uma ferramenta ESSENCIAL para o crescimento do seu blog.

4. Renomeie Imagens

A maioria dos blogs nem se importam com os nomes dos arquivos que realizam upload da galeria do seu blog, mas CUIDADO, pois isso impacta muito no SEO do seu blog/site. Ao invés de enviar as fotos com nomes por exemplo: minhafoto22.jpg, altere o nome da foto que identifique o assunto do seu post, como por exemplo: dicas-de-seo.jpg .

4.1 Renomear uma imagem é bem simples:

  1. Dê um clique sob a imagem que deseja renomear, ou se estiver utilizando a versão 5.0 ou superior do WordPress, terá um lápis pra editar a imagem direto do post.
  2. Renomeie a imagem de acordo com o que ela representa e de acordo com o contexto do conteúdo em que ela será inserida. Basta editar o campo TÍTULO.

? BÔNUS EXTRA:

Você utiliza uma hospedagem de sites/blogs otimizada para WordPress? Um servidor otimizado para a plataforma WordPress faz toda diferença na performance do seu site. Vamos alavancar o seu blog?
Conheça nossos planos com servidores otimizados para WordPress aqui.

Gostaram das dicas? Compartilha as técnicas que você aplica em seu blog também conosco.

Revenda de hospedagem de sites: informações essenciais para uma revenda de sucesso

Revenda de hospedagem de sites: informações essenciais para uma revenda de sucesso

O mercado de revenda de hospedagem é uma ótima oportunidade de negócios para empreendedores, profissionais de criação e desenvolvimento – e basicamente todas as pessoas que tenham interesse em gerar nova receitas ou mesmo ter um serviço que pode ser muito rentável. De acordo com estudos da eMarketer, sites ainda são a principal ferramenta de marketing escolhida por Pequenas e Médias Empresas. E todo site precisa de uma hospedagem, certo? Por isso, oferecer o serviço de revenda pode ser muito interessante para o seu negócio.

Mas, por onde começar a criar uma revenda?

Revenda de hospedagem: definindo a infraestrutura

O primeiro passo é definir a infraestrutura onde você vai hospedar os sites dos seus clientes. Existem diversas opções oferecidas por empresas de hospedagem, nas quais você “aluga” espaços para revender aos seus clientes. Outra opção é adquirir um servidor próprio, mas, neste caso, você deve estar ciente do alto custo envolvido e que você será responsável por toda a configuração e manutenção do hardware. Para quem está iniciando, aproveitar opções de empresas de hospedagem é uma alternativa mais segura, pois já conta com uma equipe que pode auxiliar com informações, manutenção e suporte. Se você estiver procurando por empresas de hospedagem que ofereçam a opção de revenda, esteja atento a essas questões:

A estrutura da revenda é dedicada?

Saber se a estrutura da sua revenda é dedicada é importante para garantir a disponibilidade dos seus serviços. Em uma estrutura dedicada, o funcionamento de uma revenda não interfere na outra, garantindo que não fique vulnerável a instabilidades.

A empresa tem datacenters próprios? Fica no Brasil?

Essa é uma pergunta interessante para fazer à empresa de hosting: se o data center é próprio e está no Brasil. Isso garante mais agilidade no caso de haver algum problema com a sua revenda.

Qual é a opção de painel de controle?

A opção mais utilizada atualmente para revendas de hospedagem é o WHM/cPanel: através dele, é possível criar as contas dos seus clientes, definir os planos específicos, acompanhar o consumo dos clientes, gerenciar contas de e-mail. O seu cliente, por sua vez, pode acessar o cPanel, que mantém todas as informações sobre seus sites/e-mails acessíveis em interface gráfica bastante intuitiva.

  • Saiba mais sobre WHM/cPanel e como utilizar estes dois painéis

Além disso, é importante definir algumas questões importantes para que você possa oferecer o serviço de hospedagem de sites:

Plataforma (Linux ou Windows)

Essa escolha vai depender do tipo de sites que você pretende hospedar e da linguagem que você utiliza para desenvolvê-los. Se você for utilizar ASP ou ASP.NET, precisará de uma hospedagem Windows. Se desenvolver em PHP, Python ou utilizar CMS como WordPress ou Joomla, vá de Linux.

  • Saiba mais sobre as diferenças entre WHM/cPanel

Falando em CMS, ao optar por uma revenda com WHM/cPanel, você facilita a instalação de aplicativos como estes através do Softaculous, um instalador com um clique.

Quantos sites e e-mails poderei revender?

Isso vai depender dos recursos computacionais que você contratar para a sua revenda e o tamanho dos sites que você for hospedar. A configuração inicial de uma revenda da Gospel Host (Linux), por exemplo, tem 2 GB memória, 40 Gb de disco, 1 VCPU;

Dependendo da escolha que você fizer para a infraestrutura, esse pode ser um ponto de atenção. Em estruturas como a revenda da Gospel Host, na qual você tem a flexibilidade de escalar recursos quando necessário, esse não é um problema. Se você optar por uma revenda em VPS ou Servidor Dedicado, tenha em mente que a escalabilidade vai ser mais complexa.

Revenda de Hospedagem: marketing e relacionamento para crescer a sua revenda

Agora que você já sabe como escolher e iniciar a sua revenda de hospedagem, é importante pensarmos em como conseguir e manter clientes para a sua nova atuação. Se você já trabalha com desenvolvimento de sites, oferecer a hospedagem parece um caminho lógico: você consegue firmar uma parceria mensal com seus clientes e pode, inclusive, passar a oferecer novos serviços como a manutenção, segurança, otimização de SEO e de conteúdo.

Se você não criar sites, uma sugestão é fazer parceria com esses profissionais para hospedar os sites de freelancers e agências. Uma dica para quem ainda não começou é escolher um nicho: opte por hospedar sites de pequenas empresas na sua cidade ou região ou foque seus esforços em parcerias, o importante é escolher um foco para seus esforços. Não deixe de cuidar do seu próprio site – ele vai ser o seu cartão de visitas para possíveis clientes. No seu site, você pode ter um formulário de contato para cadastro de potenciais clientes, será uma boa fonte de novos negócios. Para manter o relacionamento com os seus clientes, você pode investir no envio de e-mail marketing – e pode inclusive revender esse serviço para eles, oferecendo ainda mais valor para eles e auxiliando no crescimento da parceria.

Revenda RedeHost: 100% Cloud

A revenda RedeHost é 100% Cloud: cada revenda é um Cloud Server isolado e com alta disponibilidade de recursos. Você tem acesso a um painel WHM e pode criar e gerenciar as contas dos seus clientes – tendo acesso a um gerente de contas e toda a experiência da Gospel Host.

Registro e Hospedagem de sites: qual é a diferença?

Registro e Hospedagem de sites: qual é a diferença?

Você está tentando inserir seus negócios no universo digital e não sabe por onde começar? Ou simplesmente quando se trata dos termos “Registro de domínio” e “Hospedagem de sites” você só consegue pensar: “mas que diabos é isso”? Este post vai servir exatamente para você empreendedor e curioso da tecnologia.

Vamos explicar tudo o que você precisa saber para diferenciar os dois e arrasar na internet com seu site.

Registro e Hospedagem

O que é Registro de Domínio?

Primeiramente, iniciamos com o Registro de Domínio, que é basicamente o seu endereço na internet, onde seus clientes e assinantes poderão encontrar suas informações online. Simplificando: é aquele “www.suaempresa.com.br” que você digita quando quer acessar alguma coisa. O registro se divide em duas partes, que são o endereço em si e o TLD.

Antes de explicar esses dois conceitos, é importante você saber que para você ter o seu registro é necessário verificar a disponibilidade do endereço que você busca. Você pode fazer isso aqui.

O que é endereço do meu site?

O endereço é a parte que vai definir o seu site, é o que as pessoas vão digitar e encontrar quando buscar por você. Portanto, é importante que você coloque um nome acessível, que você saiba que será fácil do seu público te encontrar. Leve em consideração o contexto em que você está inserido, e também seja objetivo, às vezes escolher um nome muito comprido ou elaborado pode ser um problema na hora de identificar quem você é online.

  • Se você quiser mais dicas para um domínio perfeito, neste post do nosso blog você encontrará.

O que é TLD?

Top level domain, mais conhecido como extensão de domínio, é a parte do endereço que vem depois do nome que você escolheu colocar. São os “.com”, “.com.br”, “.net”, “.info” e etc. Nesta parte, também é muito importante que você leve em consideração o meio em que o seu negócio está inserido e escolha uma extensão que irá combinar com seu objetivo, além obviamente, do mercado que você procura atingir.

Por exemplo, se seu plano é internacionalizar seu negócio, usar só o “.com” é uma boa opção, ou se você possui uma loja, o “.store” pode ser a escolha ideal. Você pode conferir todas as nossas opções de extensão clicando aqui.

O que é Hospedagem de sites?

Registrado um domínio, o próximo passo é escolher uma hospedagem. A hospedagem de sites é o espaço que o seu site vai ocupar, que vai permitir que seja acessado de qualquer lugar do mundo. Uma hospedagem envolve diversos servidores, banco de dados e outras estruturas que garantem que o seu site fique disponível, você pode conhecer mais sobre hospedagem aqui.

Portanto, você precisa primeiro registrar um domínio para depois contratar uma hospedagem e criar um site, seja pelo criador de sites, usando um CMS como o WordPress ou contratando uma empresa para criar sua página.

Mensal, semestral, anual? Como funciona a contratação de domínio e hospedagem?

O registro de domínios é feito geralmente de forma anual, você paga uma taxa ao registro e depois continua pagando uma vez por ano, para a manutenção do endereço.

Já a hospedagem pode ser contratada e paga mensalmente, bimestralmente, trimestralmente, semestralmente e anualmente. Podem existir descontos em realizar o pagamento anualmente ou semestralmente. Além disso, uma das vantagens do pagamento por um período mais longo é a tranquilidade de saber que seu site não sairá do ar caso você se esqueça de pagar.

[Bônus] Todos os passos para criar o seu site

Criamos um infográfico para ilustrar todos os passos que você precisa seguir para criar seu site. Confere só:

Registro e Hospedagem
Como e por que criar um site

Como e por que criar um site

No mundo globalizado e altamente tecnológico em que vivemos, as empresas, sendo de grande ou pequeno porte, precisam estar cada vez mais inseridas no ambiente virtual. De maneira geral, um site normalmente é a maneira mais adequada para que seu negócio tenha visibilidade na internet e você consiga atingir seus objetivos de mercado.

Mesmo com a expansão de outras ferramentas na internet, websites ainda estão em alta e são necessários para todos os tipos de negócio, mas existem algumas dúvidas e perguntas que devem ser respondidas para criar um website que possa auxiliar no crescimento da sua empresa. Tentaremos, de maneira simples, auxiliar você nesse processo.

Que modelo de website é melhor para você?

Assim como em todas as ações de marketing, criar um website exige planejamento e você precisa saber que objetivos quer atingir para saber se está dando resultados. Os objetivos da sua página na web vão estar relacionados ao tipo do seu negócio e o público que você pretende engajar. A criação da sua plataforma vai depender muito desses fatores. Existem alguns modelos nos quais você pode se inspirar para criar seu site:

Sites Informativos

Este modelo é normalmente utilizado por empresas que querem expor mais conteúdos informativos e institucionais, do que propriamente vender diretamente pela plataforma. Esse tipo de site geralmente apresenta a empresa e seus serviço, trazendo informações importantes e exibindo questões como valores e propósitos, além de oferecer um canal de comunicação entre o usuário e a empresa.

O que não pode faltar neste site?

  • Uma homepage bem pensada: a home é o primeiro local onde as pessoas terão contato com o seu site, portanto pense em deixar uma mensagem bastante clara e chamativa.
  • Uma página de contato ou atendimento.
  • Páginas sobre os produtos ou serviços oferecidos.

Sites de E-commerce

Plataformas de E-commerce, como o próprio nome diz, são sites focados em vender produtos: para isso, é necessário uma série de questões mais técnicas como sistemas de pagamento, segurança, integração com ferramentas de pedidos e notas fiscais, entre outros. Um e-commerce deve ter foco nos produtos, oferecer descrições detalhadas e atenção para imagens.

O que não pode faltar neste site?

  • Um bom fluxo de compras: as pessoas que entrarem no seu e-commerce devem conseguir escolher um produto e comprá-lo sem dificuldades.
  • Informações claras sobre frete, prazos, características do produto e tudo o que for possível para deixar a experiência de compra mais eficiente.

Sites de Portfólio

Esse formato de site é indicado para profissionais como fotógrafos, designers, freelancers e todas as pessoas que desejam expor seu trabalho de maneira mais visual. Sites como esses são muito importantes para quem quer demonstrar e criar uma marca pessoal.

O que não pode falar neste site?

  • Bastante destaque para os trabalhos
  • Design que crie atmosfera de criatividade

Site ou Página no Facebook?

Diante das inúmeras possibilidades oferecidas pela rede, principalmente para empresas, é possível que você já tenha se questionado: não é melhor ter uma página no Facebook ao invés de um site?

A resposta para essa pergunta é bastante simples: sim, você pode ter uma página no Facebook e não, ela não substitui um site. Uma página de redes sociais e um website tem propósitos diferentes e podem ser combinadas para uma presença digital mais forte, mas uma não substitui a outra. Existem três principais motivos pelos quais não é uma boa ideia substituir um site pela página do Facebook:

  • O Facebook é uma empresa própria e pode mudar as regras a qualquer momento: os algoritmos do Facebook têm mudado com uma certa frequência, alterando o alcance das suas publicações. Isso não acontece com o seu site, no qual você tem controle sobre o conteúdo e pode trabalhar técnicas de SEO para melhorar o posicionamento.
  • A intenção das pessoas é diferente: por padrão, quando alguém procura por algo no Google ou em outros buscadores, é porque existe uma intenção de saber mais sobre esse produto ou serviço. No Facebook, a atenção é dividida entre fotos, publicações de amigos, de outras marcas e outros estímulos.
  • Lembre-se: Um site é para sempre. As redes sociais podem mudar e perder a importância com o passar do tempo (lembra do Orkut?), mas um site continuará existindo independente da plataforma de maior sucesso no momento. Por isso, vale a pena manter uma página do Facebook como uma estratégia complementar o seu site.

Como criar seu site?

O primeiro passo é definir o modelo de site que mais se encaixa as suas necessidades, como vimos no tópico anterior. A próxima etapa é pensar em como criá-lo. Existem diversas opções de como criar um site: você pode escolher um CMS – sistema de gerenciamento de conteúdo, optar por fazer seu site do zero ou mesmo contratar uma empresa para criá-lo.

A forma mais fácil e prática é através de um CMS. O mais conhecido e desenvolvido atualmente é o WordPress. Além disso, você vai precisar de um Registro de Domínio e um Plano de Hospedagem para seu site.

Porém, antes de você iniciar esse projeto, algumas questões precisam ser analisadas:

Qual é o seu orçamento?

Isso vai ajudar a determinar que caminho seguir: projetos com orçamentos maiores podem contar com mais recursos e pessoas, mas, para orçamentos menores, pode ser interessante optar por uma opção de CMS gratuita, onde você poderá desenvolver seu site de forma mais independente.

Qual é o prazo?

Quanto tempo você tem para desenvolver seu site? Qual é a prioridade de ter um site? São algumas perguntas que você precisa fazer para gerir a estratégia do seu planejamento de marketing. Isso também pode influenciar a forma como você vai desenvolver um site: com tempo, é possível desenvolver internamente ou contratar uma agência, mas se essa for uma prioridade imediata, talvez seja interessante optar por customizar Templates prontos.

Quão complexo você quer que seja o seu site?

Essa também é um questionamento central para definir os caminhos a seguir: se você quiser criar um site com integrações mais complexas e mais funcionalidades, talvez um CMS não seja a melhor opção, pois existem algumas limitações a esses modelos. Para sites bastante customizados, a melhor opção pode ser contratar uma agência ou desenvolvedor que possa trabalhar junto com você em todas as etapas do projeto.

É importante que você veja suas possibilidades e prioridades, levando em consideração essas três questões. Se você quer um site complexo, mas não tem muito orçamento e precisa que seja urgente, talvez você possa começar aos poucos e desenvolva com o tempo, e assim sucessivamente.

Independente do estilo e da forma como você decide construir seu site, é importante escolher uma hospedagem que ofereça segurança e que possa acompanhar o crescimento da sua página e da sua empresa. Para saber mais sobre hospedagem de sites, conheça o nosso guia sobre a melhor hospedagem para você.

Como deixar seu site mais seguro com HTTPS

Como deixar seu site mais seguro com HTTPS

Segurança na web é cada dia mais importante para todos os usuários. Afinal de contas, a quantidade de dados sigilosos que trafegam pela internet diariamente cresce exponencialmente ano após ano. Dados bancários, informações sigilosas, documentos, contratos, transações financeiras e muitos outras informações que são constantemente alvo de hackers e exigem das empresas e usuários grande preocupação com o fluxo pela web.

Como deixar seu site mais seguro

Com a penalização imposta pelo Google aos sites que não possuem conexões seguras manter a segurança da sua página é extremamente importante para a saúde do seu negócio. Por isso, vamos mostrar uma alternativa para você tornar o seu site seguro e garantir a segurança das informações dos seus clientes.

Uma alternativa para você tornar o seu site seguro e garantir a segurança das informações dos seus clientes é utilizar o protocolo HTTPS na sua página. HTTPS é um protocolo que criptografa a sessão com um certificado digital permitindo que a troca de informações do seu computador com um servidor ocorra de maneira segura, impedindo que os dados sejam interceptados por hackers.

Para verificar se um site é possui HTTPS e é seguro, basta verificar a barra de endereço do seu navegador e no endereço do site encontrar as letras “https”. Também é possível clicar no cadeado ao lado do domínio para obter as informações do certificado.

SSL HTTPS

Como funciona o SSL?

SSL (Secure Sockets Layer) é um certificado digital que permite que a troca de dados entre cliente e servidor seja feita de forma segura, protegendo a integridade dos dados e certificando a veracidade das informações.

O SSL criptografa as informações enviadas pelo servidor e só descriptografa e decodifica as informações quando elas chegam ao usuário, evitando que os dados sejam interceptados por hackers no meio do caminho. Isso acontece através de um sistema de criptografia que utiliza duas chaves para criptografar os dados, uma chave pública, que é conhecida por todos e uma chave privada, que é conhecida apenas pelo destinatário.

O que é a iniciativa Let’s Encrypt?

Let’s Encrypt é uma autoridade de certificação (CA) livre, automatizada e aberta, fornecida pelo Internet Security Research Group (ISRG), que fornece certificado digitais gratuitos para sites que precisam habilitar o protocolo HTTPS.

A iniciativa Let’s Encrypt baseia-se em cinco princípios:

  • Gratuito: qualquer pessoa que possua um nome de domínio pode usar o Let’s Encrypt para obter um certificado confiável a custo zero;
  • Automático: todo software executado em um servidor da Web pode interagir com o Let’s Encrypt para obter um certificado e configurá-lo com segurança para uso e com renovação automática
  • Seguro: Let’s Encrypt servirá como uma plataforma com as melhores práticas de segurança TLS e ajudará os operadores do site a proteger seus servidores
  • Transparente: todos os certificados emitidos ou revogados serão gravados publicamente e estarão disponíveis para qualquer pessoa inspecionar
  • Aberto: o protocolo de emissão automática e renovação será publicado como um padrão aberto que outros podem adotar
  • Cooperativa: o Let’s Encrypt é um esforço conjunto para beneficiar a comunidade.

A iniciativa Let’s Encrypt foi criada em 2012, por especialistas em segurança na internet da Universidade de Michigan, Mozilla e Electronic Frontier Foundation, com o intuito de oferecer certificados gratuitos para qualquer domínio. Atualmente, o projeto conta com o apoio de grandes nomes da web mundial, como Facebook, Akamai, Mozilla, Automattic, Yoast, GitHub, Zendesk, Vtex, Shopify e Chrome.

Como ativar o SSL na RedeHost

Agora todos os planos de hospedagem da RedeHost oferecem certificados SSL gratuitos. E ativar o certificado no seu domínio é mais fácil que pedir um cafezinho, quer ver?

No menu lateral do Painel de Controle acesse o seu domínio e em seguida “Configurações avançadas”. Clique na aba “SSL”.

Confira se o seu domínio atende todos os requisitos para instalar o certificado.

Se tudo estiver ok é só clicar no botão “Habilitar” e pronto! Em alguns minutos o certificado está ativo na sua página.

5 dicas para tornar seu site mais atrativo

5 dicas para tornar seu site mais atrativo

Tornar seu site mais atrativo é uma tarefa que vai muito além de uma página repleta de recursos visuais e banners de publicidade.

Em muitos casos isso pode ser justamente o que faz com que muitos usuários saiam rapidamente da sua página, sem nem mesmo conhecer o conteúdo que você tem para entregar a elas.

Hoje trouxemos para você 5 dicas para tornar seu site mais atrativo, recebendo mais visitas e sendo considerado relevante pelos usuários.

Read More »

Site lento: dicas para acelerar o seu site

Site lento: dicas para acelerar o seu site

Você sabe qual o impacto que um site lento pode representar para sua empresa? Segundo pesquisas, cerca de 40% das pessoas abandonam um site que leva mais de três segundos para carregar, e com o avançar dos anos esse número tende a aumentar.

Uma boa experiência para quem acessa seu site começa por garantir que sua página irá carregar no menor tempo possível, por isso vamos juntos entender quais pontos podem ser otimizados para melhorar o desempenho do seu site. Read More »

×

OLÁ!

Clique em um dos nossos representantes abaixo para conversar no WhatsApp ou envie-nos um e-mail para suporte@gospelhost.com.br

× Oi! Whatsapp Online